sexta-feira, maio 15, 2020

Se, por algum motivo, alguém resolver realizar uma escavação no que está incutido nas versões mais atuais do elenco do Ato Falho, pode ter ...

15/05/2020 - Martin Holster - Antecedentes

Nenhum comentário:
 
Se, por algum motivo, alguém resolver realizar uma escavação no que está incutido nas versões mais atuais do elenco do Ato Falho, pode ter algumas surpresas inesperadas. Com o Martin Holster não poderia ser diferente. Essa figura excêntrica, que carrega consigo um relativo carisma como fanfarrão, drogado, abjeto, viajão, etc... É uma crítica à superficialidade por trás de uma fama construída sobre o mais puro marketing e da falsidade presente na cena musical do Rock mundo afora.

Holster é uma ode aos grandes representantes da cultura que caracteriza, uma homenagem àqueles que viveram o Rock´n Roll, tornando-se verdadeiros deuses estereotipados e parte do imaginário coletivo. Esse controverso personagem deseja se perpetuar não só pela música, mas também por sua questionável biografia, indo na contramão da "linha de produção" musical em evidência na atualidade.
Trono Negro.
A música de Holster é ornada por ideologias anticristãs, erguendo bandeiras e discursos já repetidos à exaustão por seus antecessores, e que são tidos como inquestionáveis por uma parcela mais incauta de seu público - a qual ainda não se percebeu como uma fatia consumidora de entretenimento barato e também uma estatística de audiência. Holster é a permanência consciente de gritar, aos quatro cantos, mensagens vazias de propósitos além da própria mediocridade. Os ídolos inspiram, morrem e... Também decepcionam. O fã que sustenta qualquer devoção maior irá encarar esses fatos cedo ou tarde. Com o Holster não temos uma exceção.
Fumaceira,
Logo nas primeiras aparições de Holster em Ato Falho, ele recebe algumas notícias através de sua baixista, Mariana e do baterista, Ramon. Ser acusado de colocar mensagens subliminares em suas músicas para induzir ao suicídio foi algo que Rob Halford do Judas Priest também teve que responder (porém nos tribunais). Pagar a fiança de um grupo de fãs, por porte de drogas, teve precedentes: Steven Tyler do Aerosmith se dispôs ao mesmo altruísmo na década de 1990... Dentre muitas outras inserções referentes à história do Rock em torno do meu querido personagem roqueiro.
Confessando os pecados.
Não sei se algum dia haverá quem se interesse pelos detalhes sobre Martin Holster, porém confio em sua consistência. Falo como ouvinte e fã de Rock desde a adolescência. Algumas satisfações de escrever e desenhar o Ato Falho se deve a esses méritos, à vontade de falar, expressar, comunicar os assuntos que tenho efervescendo dentro de minha imaginação e que gosto de ter contato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário