sexta-feira, março 13, 2020

A partir do dia 16/03, estará aberta a minha exposição na Fundação Cultural de Criciúma, onde o visitante poderá ver uma seleção de meus ori...

A partir do dia 16/03, estará aberta a minha exposição na Fundação Cultural de Criciúma, onde o visitante poderá ver uma seleção de meus originais. A proposta é justamente mostrar as artes como foram feitas, sem maquiagens.



terça-feira, março 03, 2020

Quando comecei a primeira versão do Ato Falho, em 2018, coloquei a voz de Lucy como narradora. A consequência disso foi que ela acabou se t...

Quando comecei a primeira versão do Ato Falho, em 2018, coloquei a voz de Lucy como narradora. A consequência disso foi que ela acabou se tornando a personagem principal e a querida dos leitores. Na reelaboração do roteiro, concentrei a narrativa em torno de Lucy sem comprometer o protagonismo do restante do elenco, porque os outros três amaldiçoados (Holster, Alfredo e Daniel) precisavam ter o mesmo peso na trama. Retirar-lhes as relevâncias, fatalmente desestruturaria todo o trabalho, pois cada um deles desempenha um papel fundamental.

Nos tempos do Asmpleon Danteredun, Lucy precisava enfrentar os problemas contíguos à sua telepatia, como saber os segredos das pessoas e ser perseguida por um grupo de parapsicólogos cujos os propósitos eram questionáveis estudos pseudocientíficos.  Como se não fosse aflição o bastante, também sofria efeitos colaterais ao usar seus dons: tinha um esgotamento mental a ponto de quase enlouquecer.
Versão Atual de Lucy aquarelada.