sexta-feira, dezembro 14, 2018

O post anterior me fez lembrar de minha adolescência, quando eu também pirava em jogos de luta nos fliperamas. Recentemente, tive a ideia de...

O post anterior me fez lembrar de minha adolescência, quando eu também pirava em jogos de luta nos fliperamas. Recentemente, tive a ideia de criar um time de lutadores, em uma série de desenhos como os daqueles tempos.



quinta-feira, dezembro 13, 2018

Como, por assim dizer, ainda nos encontramos próximos à fundação do blog, dada a sua (re)abertura a somente dois posts deste que escrevo...


Como, por assim dizer, ainda nos encontramos próximos à fundação do blog, dada a sua (re)abertura a somente dois posts deste que escrevo agora, sinto que não conseguiria prosseguir sem antes falar um pouco a respeito de minhas influências e de como decidi ser quadrinista.

Quem já deu uma olhada no meu Influence Map pode ter pensado que uso muitas referências e me inspiro em artistas bastante diversos. Para ser sincero, coloquei ali alguns exemplos que admiro, mas que não seriam exatamente minhas inspirações. Alguns conheço menos do que deveria.

Em minhas primeiras tentativas nas HQs, fui propelido não somente por quadrinhos, mas também pelo cinema e revistas de computadores. A Crash Magazine tratava de jogos para computadores pessoais do início dos anos 90, e era uma publicação que trazia muitas ilustrações de jogos. Com ela, agucei o olhar para a arte do desenho, e também passei a arriscar minhas próprias produções.



segunda-feira, novembro 26, 2018

Quando a escolha é o papel como suporte, o artista deve valer-se de alguns cuidados e lançar mão de ferramentas que permitam a boa utili...


Quando a escolha é o papel como suporte, o artista deve valer-se de alguns cuidados e lançar mão de ferramentas que permitam a boa utilização desse delicado material.

Se o objetivo é ter uma arte bem apresentada, uma das principais etapas é limpar o desenho, transferindo-o para a folha destinada à arte-final. Os processos iniciais de uma obra, como os esboços e definição do traço, podem maltratar a folha e prejudicar a aplicação de tintas, seja o nanquim ou até mesmo a aquarela.

Há quem não se importe e até goste dos “efeitos” resultantes dos esboços sob a finalização. Mas isso é uma questão de preferências pessoais, também muito válidas.

No meu caso, sempre usei uma lâmina de vidro para fazer a limpeza de meus traços, utilizando-a com certa insegurança e dificuldade, pois a escorava sobre alguns calços – livros por exemplo – para posicionar uma luminária entre eles e a mesa. Uma gambiarra que até dava um jeito, mas que, como o dito, se mostrava desconfortável e de difícil manuseio.

Com uma busca nas principais lojas virtuais de materiais artísticos, pode-se encontrar algumas mesas de luz muito boas, com variedade de tamanhos, modelos e dos componentes do dispositivo.




domingo, novembro 25, 2018

Esse espaço já teve outros propósitos, outras intenções. Lia-se em seu cabeçalho o problemático apodo “Asmopleon Danteredun”, o qual ter...


Esse espaço já teve outros propósitos, outras intenções. Lia-se em seu cabeçalho o problemático apodo “Asmopleon Danteredun”, o qual teria caráter provisório, mas que foi mantido após o perfil Tirinhas do twitter ter publicado algumas tirinhas minhas por lá, citando o título do blog como fonte. Porém, este domínio aqui no blogspot sempre foi meu próprio nome.