02/01/2019

O que levo em meu estojo


Raramente saio de casa sem levar minha mochila. Nela carrego zines, HQs, gadgats, óculos de sol, água e um guarda-chuva. Também é um hábito ter por perto os materiais de desenho mais básicos, para o caso de alguma ideia repentina ou momentos de ócio.

Tenho sempre comigo os sketchbooks e meu inseparável estojo, no qual estão as ferramentas necessárias para começar os rabiscos. Desenhar livremente é um proveitoso exercício de criação. Por exemplo, na HQ que tenho trabalhado nos últimos meses, as aparências dos personagens surgiram diretamente de meu sketchbook.

14/12/2018

Lutadora

O post anterior me fez lembrar de minha adolescência, quando eu também pirava em jogos de luta nos fliperamas. Recentemente, tive a ideia de criar um time de lutadores, em uma série de desenhos como os daqueles tempos.



13/12/2018

Minhas Inspirações


Como, por assim dizer, ainda nos encontramos próximos à fundação do blog, dada a sua (re)abertura a somente dois posts deste que escrevo agora, sinto que não conseguiria prosseguir sem antes falar um pouco a respeito de minhas influências e de como decidi ser quadrinista.

Quem já deu uma olhada no meu Influence Map pode ter pensado que uso muitas referências e me inspiro em artistas bastante diversos. Para ser sincero, coloquei ali alguns exemplos que admiro, mas que não seriam exatamente minhas inspirações. Alguns conheço menos do que deveria.